Resenha: Batom Líquido Efeito Matte Dailus Sapatilha, Frufru e Sissone

24 junho


Relou beibes! Hoje temos a resenha de um produto que virou febre na internet e na necessérie da mulherada. Estou falando dos batons líquidos efeito matte!  No Brasil, várias marcas nacionais já possuem os seus batons líquidos e na review de hoje falaremos um pouco sobre os batons da Dailus especificamente: Frufru, Sapatilha e Sissone.

Claro que eles não são nenhuma novidade, mas acho que toda opinião é válida. Também decidi fazer esta resenha porque quero fazer um comparativo entre marcas e acho que uma resenha individual de cada uma delas ajudará bastante no meu objetivo que vocês descobrirão em breve.


O primeiro da nossa lista é o Sissone, um cor de boca com um fundo rosado que fica quase da cor da minha boca mas ainda deixa um pouco rosado. Não consegui captar isso muito bem nas minhas fotos Desculpem pelas swatches toscas, ainda estou trabalhando nisso.

Eu não consigo deixar ele uniforme e, pelo que eu já li de resenhas não sou a única. Mas apesar disso gosto muito dele. Ele não esfarela e se não comer ou beber algo tem boa durabilidade e em mim dura cerca de 3 a 4 horas sem grandes alterações. Mas caso você coma ou beba precisará fazer um retoque.

Tem uma textura cremosa semelhante aos outros batons da Dailus que eu tenho mas a medida que eu aplico o pincel acaba falhando a parte que já foi aplicada. Então dou batidinhas com o próprio pincel do batom para melhorar o acabamento.


Frufru levou a mulherada a loucura quando foi lançado. Eu pirei porque estava sonhando com um batom roxo que como vocês já estão carecas de saber é a minha cor favorita.

Ele é bem roxinho mas não chega a ser dupe do Heroine da MAC. Tem um fundo bem azulado mas em algumas situações em mim ele puxa um pouquinho pro rosa. Ele é super fácil de aplicar nos lábios e desliza bem, não fica falhado e seca rapidinho.

A durabilidade é semelhante a do Sissone, 3 a 4 horas e também precisa se retoque após comer alguma coisa. Por ser mais escuro que o Sissone fica bem mais nítido e todo o batom do centro dos lábios sai, ficando apenas o contorno.


E o divônico Sapatilha que é um vinho bem fechado e em mim fica bem escuro. Já apareci com ele em alguns vídeos lá no canal.

Muita gente reclama que ele é difícil de aplicar, mas depois que aprendi a aplicar batom líquido não tenho mais nenhum problema com ele. O segredo é fazer uma camada fina e uniforme pois quanto mais grossa for a camada mais chances ele tem de craquelar.

Ele tem textura e aplicação semelhante aos anteriores entretanto ele esfarela um pouco com o passar do tempo. Também tem boa durabilidade mas é barrado no fator comida assim como os outros. Cada um deles custou cerca de R$21,00 aqui em Teresina.

✖ Palavra Final
Adoro as três cores e de todos os batons que já foram lançados pela Dailus os únicos que eu ainda me interesso são o Saia de Tule (um roxo bem escuro) e o Colan (na cor do ano, marsala). A durabilidade deles é boa mas precisa ser reaplicado em algumas ocasiões. 

Honestamente acho que vale a pena porque o acabamento é muito bom e os três ficam bem sequinhos nos lábios porém são confortáveis de usar. O fato de precisar retocá-los não é algo que me incomode pois retocar batom é uma coisa normal. Poucos batons não precisam de nenhum retoque ao longo do dia, não é mesmo?



  • Compartilhe:

Você também vai Gostar

0 comentários

Curtiu? Deixe seu comentário!

As imagens usadas no blog são extraídas da internet e algumas não possuem os créditos do autor. Caso encontre alguma imagem de sua autoria, comunique ao endereço contato@pautandoestilo.com para que sejam devidamente creditadas.